Restaurante Loco

Categorias: Restauração

Transformação de um espaço térreo inserido num edifício composto no seu embasamento por vários arcos em pedra. Estes foram destacados, iluminando-se o seu contorno e desenhando-se para a sua base floreiras retro iluminadas.

 

Uma grande porta pivotante em vidro dá acesso ao espaço de recepção dominado pela presença de uma oliveira suspensa e pela garrafeira iluminada que cobre toda a parede lateral da entrada.

 

A sala de refeições, ampla mas ao mesmo tempo intimista é, num dos lados, delimitada pelos arcos brancos da fachada, fechados com panos únicos de vidro e, no outro, pelo volume negro da cozinha aberto para a sala.

 

Na parede do topo da sala, destaca-se o painel de azulejos artesanais que a reveste totalmente, desenhado em parceria com a Artista-Ceramista Maria Ana Vasco Costa. Este painel de azulejos tridimensionais faz intencionalmente um contraponto à garrafeira na entrada. É também branco, com o mesmo desenho base em losangos e também iluminado, tirando aqui partido da sua tridimensionalidade.

TAGS
LINKS
FICHA TÉCNICA
Projeto

Restaurante Loco

 

Localização

R. Navegantes, 1200 Lisboa, Portugal

 

Arquitetura

João Tiago Aguiar Arquitectos

 

Arquitetos responsáveis

João Tiago Aguiar e Renata Vieira

 

Equipa

Ruben Mateus, André Silva, João Nery Morais

 

Fabricantes

FN – HOTELARIA, Artemide, PADIMAT, CIN, U-DECK, Maria Ana Vasco Costa, FRANCOMETAL, GLS2 CARPINTARIA

 

Engenheiro

OMF

 

Construtora

Oficina dos Sonhos

 

Área

150.0 m2

 

Ano do projeto

2016

 

Fotografias

Fernando Guerra | FG+SG

Galeria
projetos RELACIONADOS
PUBLICIDADE

BMI Portugal

Garantimos soluções eficientes para coberturas  

Vulcano

O parceiro certo para um apoio total