Sá da Bandeira

Categorias: Unifamiliar

O edifício de Sá da Bandeira foi o nosso primeiro projeto no contexto de reabilitação da Baixa do Porto. Tendo ficado vários anos em suspenso, teve o seu início de construção cinco anos após o início da elaboração do projeto.

Este período de espera revelou-se fundamental no seu desfecho, uma vez que contribuiu para uma reflexão sobre a forma de projetar em preexistências. O projeto inicial afirmava de uma forma bastante radical a relação entre o existente e o construído, intenção que foi perdendo força à medida que a obra se foi desenvolvendo. Culminando num exercício muito mais sensível e discreto que quase anula a presença do arquiteto no resultado final da intervenção.

 

 

O edifício de Sá da Bandeira, embora apresente todas as características tipológicas dos edifícios de habitação da Baixa do Porto Séc. XIX nunca chegou na realidade a ser habitado, tendo funcionado sempre como um edifício de comércio e serviços, sendo isso muito evidente na forma como o espaço interior foi sendo subdividido e alterado. Ainda assim preservava intactos elementos construtivos e decorativos da construção original, as estrutura de madeira (pisos e cobertura), a clarabóia de desenho oval, grande parte das carpintarias nomeadamente rodapés, corrimão, portas interiores e portadas.

O desafio era então remodelar interiormente o edifício e ampliá-lo num piso recuado, possibilitando desta forma a instalação de seis apartamentos, quatro de tipologia t1 e dois de tipologia t2 duplex, mantendo o espaço comercial autónomo no piso térreo.
O excelente estado das circulações verticais, das estruturas e dos soalhos, foi o ponto de partida para o tipo de intervenção que se quis mais de restauro do que remodelação. Assim e uma vez que a caixa de escadas se encontra no centro da planta, desenhou-se uma solução de “frente/traseiras”, criando dois apartamentos por piso. A distribuição interior reinventa as alcovas comuns nesta tipologia, por forma a integrar as partes do programa até agora inexistentes no edifício, cozinhas e instalações sanitárias.
Respeitando a hierarquia construtiva e de acabamentos presente nesta família de edifícios, os espaços e os detalhes vão-se simplificando à medida que subimos no interior. Ao romantismo do Séc. XIX evidente no 1.º e 2.º pisos sucede-se uma linguagem muito mais simplificada no 3.º piso (ampliação).
Os elementos de mobiliário de decoração reforçam a visão romântica do edifício, criando um todo que se pretende contemporâneo, contextualizado, eclético e fortemente emocional.
TAGS
LINKS
FICHA TÉCNICA

Projecto
Sá da Bandeira
Reabilitação de casa do século XIX

Localização
Porto, Portugal

Cliente
Privado

Arquitetura
Pedro Ferreira Architecture Studio

Engenharia
ASL&Associados, Lda

Construção
HomeReab, Lda

Interiores
Rute Moreda

Ano
2012-2018

Fotografia
João Morgado

FOTOGRAFADO POR
Galeria
projetos RELACIONADOS
PUBLICIDADE

Biblioteca BIM Leca ®

»