Santo António II

O projecto Santo António II nasce com a premissa de criar uma habitação unifamiliar numa relação harmoniosa com a natureza e com a paisagem envolvente. Analisando a exposição solar e a configuração comprida e estreita do lote, foi-nos imediato que o programa da casa teria de ser permeável ao exterior, permitindo uma sensação de prolongamento do espaço interior para o jardim.

Assim, projectámos uma casa-pátio com um jardim interior que, além de garantir mais horas de luz, oferece à casa um ambiente intimista e um cenário idílico para a sua vivência interior. Outra das opções de projecto foi proteger a intimidade dos seus compartimentos dos lotes confinantes, por isso, optou-se pela criação de uma volume conceptualmente cego, mas que se deixa recortar pontualmente nos seus quatro cantos para dar lugar a áreas exteriores cobertas. Ou seja, a iluminação dos compartimentos interiores além de ficar mais resguardada por uma área coberta, permite recuar o plano dos vãos, como se fosse uma espécie de segunda fachada.

No que diz respeito à organização interior do programa, e embora se promova uma fluída circulação à volta do pátio, a planta tem claramente dois lados. Um de natureza mais privada, mais encerrado e, por isso, destinado às áreas íntimas dos três quartos. E o outro, explicitamente mais aberto e em comunicação com o exterior (pátio interior e logradouro).

A ala Poente recebe o programa mais funcional da habitação e o escritório. É nesta área que se projecta o átrio de entrada da habitação, a instalação sanitária de serviço, a lavandaria, o escritório que aproveita a fluidez do espaço e se vira para o pátio, assim como a cozinha e a despensa que recebe a luz de Nascente e se articula directamente com a sala de jantar.

A ala nascente é onde se localizam os compartimentos mais privados como os quartos. A ala sul recebe a suite principal da casa, com áreas francamente maiores, e é iluminada a Sul e Nascente pelo seu pátio coberto.

A ala Norte é a que permite tirar partido da exposição solar de Norte, Sul e Poente, bem como, da continuidade visual com todo o jardim exterior e a piscina e, por isso, o local ideal para as salas de estar e jantar. Ou seja, as salas projectam-se como um espaço no meio de um jardim contínuo ou como um espaço de articulação entre toda a área de logradouro e o pátio interior da casa. Pretende-se criar uma sensação de prolongamento e ampliação do espaço interior para o exterior.

TAGS
LINKS
FICHA TÉCNICA

Projeto
Santo António II

Localização
Vila Nova de Gaia, Portugal

Arquitetura
PURA

Especialidades
OPO ENG

Visualização
FUSÃO

Galeria
projetos RELACIONADOS
PUBLICIDADE