Sede da Central Fotovoltaica de Amareleja

Categorias: Escritórios

Uma obra que transforma a paisagem da Amareleja, onde azinheiras e oliveiras cederam o seu lugar a um imenso lençol de painéis fotovoltaicos. Concretiza-se a transformação da paisagem; o virgem e espraiado cedem lugar ao denso e artificial, ganhando características de construído/urbano. Esta visão, transpira para o desenho inspirando-o, onde o traço tradicional se funde com o contemporâneo.

O edifício é o elemento catalisador de sinergias. Implantou-se o edifício para que a fachada principal, desenhada como tradicional, fique voltada para a via que circunda a Central, fomentando que o acesso dos utilizadores/utentes seja realizado “entre muros” – um autóctone em xisto e um branco, com contrafortes que o suportam. A fachada voltada a norte, debruça-se sobre o mar de seguidores solares, assegurando uma panorâmica da Central.

O conceito é o de um edifício branco de águas inclinadas que se esconde, a Sul, atrás de um muro, e que se mostra permeável a Norte, onde o percurso termina em grandes vãos cuidadosamente orientados… o culminar do mistério.

TAGS
LINKS
FICHA TÉCNICA

Arquitetos

Quadrante Arquitectura

Ano

2004

Endereço

Amareleja Moura, Portugal

Tipo de projeto

Infraestrutura

Status

Construído

Materialidade

Concreto

Estrutura

Concreto

Localização

Amareleja, Moura, Portugal

Implantação no terreno

Isolado

Equipe


Arquitetura

Quadrante Arquitectura – João Rainha Castro

Colaboradores
João Rainha Castro_Sílvia Morais

Promoção
Amper Central Solar, SA / Acciona Solar

Ano de construção
2008-2010

Galeria
projetos RELACIONADOS
PUBLICIDADE

Goma by Flowco

Azulejos ecológicos fabricados em Portugal