Symbiotic jag 

Symbiotic jag encontra-se localizado na zona nobre de Braga, cuja morfologia e topografia se pautam pelo seu carácter pecoliar.  O lote alvo de intervenção possui um declive bastante acentuado permitindo uma relação visual de amplitude com a cidade em que estrutura morfológica do loteamento assentando numa lógica de “escada” permitia uma implantação concordante com a intenção do cliente.

O projecto procurou estabelecer assim uma ligação clara entre a tipologia e topografia do lote e a vontade de projecção da habitação para o horizonte numa tentativa de abraçar a cidade.

A edificação nasce num movimento orgânico, a partir de limite do lote suportando o socalco no qual se desenvolve a cota de soleira. O movimento sendo continuo traça toda a massa edificada culminando numa projecção libertando a habitação do terreno.

Esta lógica desenvolve uma imagem de destaque no seu contexto urbano, com uma imagética forte, funcionando como um catalisador visual na paisagem em que se insere.

A materialidade procura acentuar esta vertente conceptual partindo a estrutura em dois numa lógica de positivos e negativos, em que a estrutura da habitação, enquanto positivo, e executada em betão branco aparente em cofragem de madeira, procurando a relação entra a leveza transmitida pelo branco e dureza associada ao betão enquanto estrutura aparente.

Por lados os negativos são revestidos a cobre marcando de forma nobre e exclamativa as aberturas da Habitação. É procurada esta clareza de correspondência entre a forma e materialidade evitando a aplicação fortuita de materiais.

Sob o ponto de vista funcional a Habitação acompanha a fluidez da estrutura sendo um consequência programada da mesma. As intersecções e negativos gerados definem os espaços, sendo que os mesmos acompanham a topografia do terreno escalando-os em diferentes patamares.

A área social desenvolve-se também ela num sentido de percurso, que é hierarquizada por diferentes patamares sempre num sentido descendente a partir da cota de soleira. A área ìntima desenvolve-se numa tipologia de 2 suítes, numa espécie de mezzanine, em que se promove o contacto visual.
Os arranjos exteriores procuram manter o máximo de área natural possível, sem uma intervenção de jardinagem acentuada, excepção criada à zona envolvente da piscina, em que desenvolve uma área impermeável, e uma zona relvada.

Os percursos exteriores serão executados em travertino branco mantendo uma imagem homogénea com a restante materialidade.

TAGS
LINKS
FICHA TÉCNICA

Projeto
Symbiotic jag

Localização
Braga, Portugal

Arquitetura
OFFA – Office of Feeling Architecture

Ano 
202o

Galeria
projetos RELACIONADOS
PUBLICIDADE

Webinars Leca®

Inscreva-se!

Free live webinar

V-Ray for Rhino